Proterra
menu

BLOG

Artigos

Utilizacão da Luz Ultravioleta (UV-C) na Proteção de Maçãs Fuji da Podridão por Penidihium expansum

20/02/2017

O controle do inóculo de P. expansurri é necessário para reduzir as perdas causadas pelo patógenos nas maçãs em pós-colheita. Este trabalho objetivou verificar o potencial de uso da luz UV-C gerada por lâmpadas germicidas no controle da podridão das maçãs e do patógeno.

No laboratório avaliou-se o efeito de doses de UV-C que variaram de 153 a 7740 erg.mm 2 seg na sobrevivência de conídios de P. expansum em suspensão aquosa e no controle da podridão em maçãs inoculadas. Para verificar o efeito da luz UV-C no controle da doença nas maçãs sem inocular, lâmpadas germicidas foram colocadas no túnel de secagem da fruta e grupos de maçãs com diferentes qualidades foram tratadas com 5.9 erg.mm 2 seg.

Posteriormente, foi avaliada a incidência da podridão no período de vida de prateleira. Nos resultados obtidos em laboratório registrou-se a redução de propágulos de P. expansum nas suspensões aquosas e a ausência de controle curativo da doença nas maçãs inoculadas. Na avaliação feita na empacotadora de maçãs, verificou-se redução de 90% a 100% da população epífita de P. expansum nas maçãs e de 37% a 70% da incidência de podridão da fruta. 

VER ANEXO
RELACIONADOS
Produção Integrada de maçã - PIM

Ciclo 2017/2018 - Agrotóxicos (fungicidas, inseticidas, acaricidas, feromônios, reguladores de crescimento) registrados no ...

ACESSAR
Proterra irá participar de congresso no Chile

Proterra irá participar do XXV Congresso da Sociedade Chilena de Fitopatologia , junto com o XIX Congresso Latino-Americano de ...

ACESSAR
QUER FICAR SEMPRE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOVIDADES?